Big Data

Muito se vem falando sobre o termo Big Data, mas ainda estamos longe de entendê-lo e muito menos de aplicá-lo. Big Data se refere ao armazenamento, classificação e utilização de grandes quantidades de dados.

Há muito vemos empresas que possuem data centers com terabytes de dados, utilizando-os em seus negócios com técnicas e ferramentas de BI (Business Intelligence). O problema é que a quantidade de informação gerada e armazenada vem crescendo a um ritmo acelerado – dobrando a cada 1,2 anos – e virá em formatos não tão convencionais – imagens, vídeos, blogs, etc. O desafio de hoje é tratar estes petabytes de dados na velocidade em que são gerados e utilizá-los em pouco tempo, quiçá em tempo real. Para termos uma ideia prática: Em março de 2008, a rede social Facebook coletava diariamente 200 GB de dados; atualmente, coleta 15 terabytes. Um aumento de 75 vezes em 4 anos!

Mas o Big Data não é apenas um desafio para redes sociais. Todas as indústrias podem se beneficiar dele:

  • Os bancos precisam das informações para saber o quanto de crédito podem dar a um cliente
  • As instituições financeiras podem melhorar sua qualidade de detecção de fraudes
  • As indústrias podem melhorar seus processos de fabricação, analisando os dados de produção em tempo real e melhorando seu controle de qualidade. Um lote defeituoso pode ser detectado antes mesmo de sair da linha de produção.
  • As redes varejistas podem utilizar dados demográficos e de consumo para focar melhor sua estratégia de marketing, e compor campanhas customizadas para diferentes clientes
  • Em um futuro não muito distante, aparelhos de GPS ligados à nuvem podem definir diferentes rotas para motoristas de forma a distribuir melhor o tráfego
  • Nas eleições presidenciais americanas deste ano, os partidos já utilizam o Big Data para atrair eleitores

A importância do Big Data pode ser traduzida em números (GRANDES números): Até 2010, a Oracle, IBM, Microsoft e HP gastaram juntas 15 bilhões de dólares na aquisição de empresas de software especializadas, em um mercado de 100 bilhões de dólares e que cresce 10% ao ano. A consultoria Gartner estima que até 2015 serão geradas 4,4 milhões de vagas na área, 500 mil delas apenas no Brasil. Alguns programas de pós-graduação em marketing e negócios começaram a incluir o Big Data em seus currículos.

E você, está pronto para este novo paradigma?

Fontes:

http://www.boainformacao.com.br/2012/10/big-data-ira-gerar-500-mil-vagas-no-brasil-preve-gartner/

http://cio.uol.com.br/tecnologia/2012/10/23/big-data-valoriza-o-business-intelligence/

http://informationweek.itweb.com.br/11069/big-data-e-usado-para-atrair-eleitores-indecisos-nos-eua/

http://www.devmedia.com.br/big-data-na-plataforma-java-revista-java-magazine-103/24389

http://imasters.com.br/artigo/22095/tendencias/big-data-a-nova-fronteira-da-inovacao

http://online.wsj.com/article/SB10001424053111903480904576510934018741532.html

http://www.economist.com/node/15557443

http://en.wikipedia.org/wiki/Big_data

Anúncios

Uma resposta em “Big Data

  1. Pingback: Big Data « Tom de Desafio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s